A Superintendência do Procon/Campos, na pesquisa da Ceia de Páscoa, realizada em sete redes de supermercado, localizadas em distintos pontos da cidade, nos dias 10 e 11 de abril, identificou importantes variações entre os itens pesquisados. A campeã foi a batata inglesa, variando 115%, de R$ 2,49 o preço mais em conta para R$ 5,35 o menos em conta. O tradicional bacalhau, tipo saithe, apresentou variação de 46% do local mais caro, R$ 37,99, para o mais barato, R$ 25,98 o quilo. O não menos tradicional Azeite Gallo, tipo único, de 500ml, por sua vez, registrou variação de 28%.

 

 

Segundo o IPC/FGV, os produtos mais procurados para a data tiveram, em média, alta de 17,15%, entre abril de 2018 e março de 2019. O índice se descolou bastante do IPC-10 apurado no mesmo período, que registrou aumento de 4,37%. O grande destaque foi a batata-inglesa, que registrou a maior alta do período: 78,83%. O item já vinha puxando a inflação para cima. Outros destaques também são a couve (21,17%), o bacalhau (19,35%) e o atum (10,36%). Apesar disso, alguns produtos tiveram reajustes abaixo da inflação média apurada pelo IPC-10, como foi o caso de: bombons e chocolates (3,64%; não contemplados os ovos de páscoa), sardinha em conserva (2,83%), azeitona em conserva (2,73%), ovos de galinha (2,08%) e azeite (1,13%). 

 

                                                        Fonte:FGV

A operação de fiscalização de Páscoa do Procon/Campos, até o momento, passou por 21 estabelecimentos, entre supermercados e lojas de chocolates. Nenhum dos estabelecimentos sofreu autuação, apenas constatações em razão de ausências de preços nos produtos expostos à venda. Estão sendo analisados os seguintes critérios: prazo de validade e preço nos produtos; informações sobre composição, tabela nutricional e restrições de consumo e, nos ovos de páscoa que contem brinquedos, verificou-se se apresentavam o certificado do Inmetro, bem como a indicação de faixa etária adequada. Outros aspectos analisados foram em relação ao local de armazenamento dos produtos e se possíveis violações das embalagens.