Após denúncias de usuários dos serviços bancários, equipe da superintendência do Procon/Campos realizou, nesta quinta-feira (11), uma fiscalização no Banco do Brasil, localizado na Avenida Pelinca. Durante a ação, foi constatada a irregularidade no funcionamento dos caixas eletrônicos da unidade, configurando má prestação de serviços.

 

 

A unidade bancária recebeu o auto de constatação, que teve como fundamento o artigo 20, § 2º, do Código de Defesa do Consumidor, tendo sido concedido prazo de 48 horas para corrigir a irregularidade dos caixas eletrônicos e prestar esclarecimentos, a partir do recebimento da autuação. Segundo o superintendente, Douglas Leonard, com o descumprimento do prazo dado, a unidade ficará sujeita a processo administrativo, previsto no Código de Defesa do Consumidor.

 

— A denúncia recebida foi que dos nove caixas eletrônicos desta unidade bancária, apenas quatro estavam em funcionamento. Com isso, os usuários estavam sendo redirecionados aos caixas físicos, causando desconforto aos consumidores. O nosso objetivo ao fiscalizar é fazer com que as agências cumpram as normas estabelecidas pelo Código e demais normas protetivas ao consumidor, assegurando um atendimento de qualidade para todos os munícipes — destacou Douglas Leonard.

 

O superintendente acrescenta que foram realizadas 13 fiscalizações em diversas unidades bancárias neste ano, onde foram constatadas irregularidades, como: tempo de espera na fila para atendimento nos caixas e gerências, ausência de banheiros para ambos os sexos no térreo, ausência de emissão de senhas para controle do tempo de espera, entre outras. “Ao todo, foram seis autos de infração por violação à legislação consumerista”, concluiu Douglas Leonard.