Em julho, o valor do conjunto de alimentos essenciais diminuiu em 19 capitais e no município de Campos, segundo os dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), e de acordo com a pesquisa mensal da cesta básica,  realizada pela Superintendência do Procon/Campos.

  

A cesta básica de Campos, avaliada em 6 (seis) distintas redes de supermercado do município, no dia 30 de julho, totalizou, em média, R$ 325, 41. A cesta do mês de junho, por sua vez, havia sido cotada a R$ 365,30. Entre junho e julho, os produtos que mais tiveram redução foram: Carne/Alcatra (-14%); Batata (-54%); Tomate (-39%) e Banana Prata (-30%).

 

A queda desses preços contribuiu para a deflação do índice da cesta básica, sendo explicada, principalmente, pela recomposição do abastecimento após a greve dos caminhoneiros no final de maio, especialmente de itens como o tomate, a batata e a banana.

 

Com a queda apresentada no último mês, o poder de compra do trabalhador campista assalariado em relação a alimentos básicos teve melhora. O custo da cesta básica sobre o salário mínimo líquido passou de 42% em junho para 37% no início de Junho. Em termos de horas de trabalho para aquisição da cesta, foram necessárias 75 horas de um total de 220 horas mensais.