Com a proximidade do início das aulas, começa a corrida pelo material escolar. Por este motivo, o Procon de Campos, órgão vinculado à Secretaria municipal de desenvolvimento humano e social, fornece ao consumidor dicas importantes para economizar, em conjunto com sua pesquisa realizada em oito papelarias da cidade, nos dias 09 e 10 de Janeiro, onde foram encontradas diferenças de até 400% no preço de produtos similares.

 

 

- Antes de sair às compras, os pais precisam verificar quais itens restaram do período letivo anterior e avaliar a possibilidade de reaproveitá-los;

 

- O consumidor deve fazer pesquisa de preços e comparar os valores em diferentes estabelecimentos;

 

- Para ter uma maior economia deve-se evitar a comprar produtos com personagens, logotipos e acessórios licenciados, porque geralmente os preços são mais elevados;

 

- A publicidade exerce grande influência sobre crianças e adolescentes. Por isso, os pais podem levar os filhos no momento da compra como uma oportunidade de educação financeira, ensinando para eles a importância de economizar;

 

- Reunir-se com outros pais pode ser uma boa oportunidade para conseguir maiores descontos, negociar a troca de livros usados por novos ou ainda restaurar livros já usados, mas que continuam sendo utilizados pela escola;

 

- As escolas são obrigadas a fornecer a lista de materiais escolares para que os pais dos alunos possam pesquisar preços e escolher o fornecedor que preferir, porém a instituição de ensino não pode exigir marca de produtos e estabelecimentos comerciais para compra do material escolar, devendo ser livre a escolha do consumidor.

 

- Compras em ambulantes e camelôs devem ser evitadas. Apesar de o preço ser mais em conta, o comércio informal não fornece nota fiscal, o que pode dificultar a troca ou assistência do produto se houver necessidade.

  

- O governo federal proibiu os estabelecimentos de ensino de incluir na lista de materiais escolares itens de uso coletivo (Lei Nº 12.886/13). Pincel para quadro branco, toner, álcool, copos descartáveis e material de limpeza, são exemplos de materiais de uso coletivo. O Procon/Campos elaborou, abaixo, uma lista desses materiais: