O Procon estadual do Rio de Janeiro divulgou o nome dos postos de combustíveis, em Campos, alvos da operação “Combustível Limpo” promovida em conjunto com o Ministério Público, Agência Nacional do Petróleo (ANP) e outros órgãos estaduais, em agosto.Cerca de 20 postos e uma usina foram alvos da ação dos agentes.Dois postos foram interditados e outros dois tiveram bombas lacradas

Confira a listagem

– Interditados
Posto Pit Stop – Estrada Lourival Martins Beda, 1.165/1.167, bairro Varanda do Visconde

Irregularidades: quatro extintores vencidos, produtos sem preços na área de venda, ausência do livro de reclamações e Código de Defesa do Consumidor; teto do posto sem forro de proteção, vala de escoamento de resíduos sem base de proteção metálica e ausência de equipamento para teste de proveta. A gerente foi detida por desobediência já que manteve o posto funcionando sem os extintores.

Posto do Russo II – Rua Joaquim Lorena, 6, Ururaí

Irregularidades: bomba de gasolina comum interditada por estar com aferição inferior ao mínimo determinado, não apresentou certificado e laudo do Corpo de Bombeiros, produtos sem preço na área de vendas, comércio de óleo SJ- proibido desde o mês de junho e ausência de livro de reclamações.

Royal II – Estrada Lourival Martins Beda, 731, Donana

Irregularidades: teto sem forro de proteção e sem cobertura, quadros elétricos sem proteção, máquinas elétricas de solda ao lado das bombas de combustíveis, ausência de extintores de oito quilos, produtos de venda sem preços, ausência do livro de reclamações e do Código de Defesa do Consumidor.
Segundo o Procon, os postos interditados permanecerão lacrados até que as irregularidades sejam sanadas e as correções sejam comprovados junto ao Procon Estadual.

– Autuados

Posto Bonsucesso – Avenida Carlos Chebabe, 1.637, Guarus

Irregularidades: sem livro de reclamações, cobrança mínima de R$10 para pagamento no cartão de crédito, um dos bicos de gasolina foi interditado porque a bomba marcava mais do que estava sendo efetivamente vendido; o fornecedor não identificou a distribuidora de combustível em cada bomba, ausência de licença ambiental e certificado do Corpo de Bombeiros.

Posto Pedralva – Avenida XV de Novembro, 232/248, Caju

Irregularidades: ausência de licença ambiental, certificado do Corpo de Bombeiros,livro de reclamações, ausência de preço nos produtos de venda, quatro óleos lubrificantes vencidos, comércio de lubrificante SJ, cuja venda foi proibida pela ANP.

Posto Arco Íris – Avenida Carlos Alberto Chebabe, 530, Guarus

Irregularidades: cobertura do posto deteriorada, ausências do certificado do Corpo de Bombeiros, do livro de reclamações, alvará de funcionamento e licença ambiental.

Outros dois estabelecimentos – Usina Canabrava e o posto Rei do Petróleo, na BR-01 – foram vistoriados mas nenhuma irregularidade foi identificada. No entanto, os fiscais recolheram amostras de combustíveis para análise. As amostras também foram recolhidas nos postos autuados e interditados.