cesta

 

 

 

 

 

 

A Superintendência do Procon/Campos acaba de elaborar a pesquisa da cesta básica do mês de julho, que fechou com alta de 0,8% em relação ao mês anterior. Em todo o ano a infração desses produtos já está em 6,6%. A pesquisa foi feita em cinco redes de supermercados e abrange 80 itens.

De acordo com a superintendente do Procon/Campos mesmo com um pequeno aumento, a população está assustada, pois os aumentos anteriores já comprometeram boa parte do orçamento dessas famílias. “Estamos vivendo um momento de alta em vários segmentos e qualquer aumento traz transtorno aos cidadãos. Continuamos orientando os consumidores para diversificarem seus locais de compra, trocar as marcas mais caras por outras de menor valor, usar os encartes de concorrentes para negociar descontos e sempre usar os produtos da safra. Devemos entender que não há perspectivas de melhoras até o fim desse ano, portanto o esforço deve continuar”, destaca Dr.ª Rosangela Tavares.

O preço dos combustíveis, da energia elétrica, dos impostos, além dos fatores climáticos são os fatores que mais determinam o aumento no preços desses produtos.

Os produtos que estão impactando os preços nesse período são principalmente os artigos de higiene e limpeza, cebola, carne bovina, frango congelado e os derivados do trigo. Já os produtos que estão com menor preço destacamos o feijão, açúcar cristal, óleo de soja, farinha de mesa e o fubá de milho.

Veja as principais diferenças encontradas na pesquisa:

PRODUTO

MENOR PREÇO

MAIOR PREÇO

Feijão preto 1 k

2,98

4,49

Farinha de mesa 1K

1,69

5,78

Farinha Dona Benta 1k

1,99

3,45

Óleo Liza 900 ml

2,98

3,99

Maisena 500 g

5,98

8,55

Carne de 1º 1k

17,99

24,68

Carne de 2º 1k

12,98

16,98

Pão francês 1k

8,10

10,90

Água sanitária 2 L

3,16

6,85

Fósforo pct. com 10

2,19

4,29

Cenoura 1k

2,74

3,99

Tomate 1k

2,95

4,59

 

A pesquisa completa feita pelo órgão pode ser acessada pelos sites www.campos.rj.gov.br e www.procon.campos.rj.gov.br.